Tag: Brasil

O mito do esperma “machão”

 

“A ideia de que milhões de espermatozoides estão em uma corrida olímpica para alcançar o óvulo é mais uma fantasia masculina de reprodução humana”

A fertilização não é uma corrida entre espermatozoides onde ganha o mais rápido e forte. O óvulo não é uma célula passiva à espera do esperma. O espermatozoide sequer corre até o óvulo – ele é, na verdade, levado ao óvulo através dos movimentos uterinos, reservado e, se sobrevive a todos os obstáculos, o sistema reprodutor feminino “permite” que ele se aproxime do óvulo, e ainda tem de dar uma corridinha para se aproximar porque o óvulo não está lá parado, mas sim descendo para chegar ao útero. E o espermatozoide ainda tem que lutar contra as barreiras do próprio óvulo. Os cientistas estão majoritariamente sexistas

Saiba Mais

Covardia policial na manifestação de segunda

Vocês verão agora um vídeo que mostra como a polícia  de Porto Alegre esperou os manifestantes chegarem bem perto para que eles pudessem atirar gás lacrimogêneo em todos. Os manifestantes estavam cercados e a polícia atingiu jovens, crianças,  idosos e cadeirantes que estavam em uma manifestação completamente pacífica.

 

Agora, fiquem com meu depoimento

publicado na página da Iconoclastia Incendiária no facebook

Acabo de voltar das manifestações, em Porto Alegre. Um mar de gente vinha pacificamente pela larga Avenida Borges de Medeiros. Alguns que chutaram as cortinas de aço eram rapidamente intimidados por uma onda gigante de vaias e se encolhiam. Quando o povo descia em direção ao Rio Guaíba, a polícia já tinha cercado os manifestantes e passaram a atirar bombas de gás lacrimogêneo. Eles esperaram a multidão chegar bem perto para terem certeza que todos seriam atingidos. A manifestação tinha o horário de término para as 21 horas. Os que ficaram depois no bairro Cidade Baixa enfrentaram uma guerra civil, com mais e mais forte violência policial. Daí eu já estava voltando a pé para casa, porque retiraram os ônibus da capital gaúcha. Pelo rádio soube que os mais resistentes quebraram bens privados e incendiaram containers de lixo. O rádio os chama de vândalos e dizem que a população aplaude a polícia. O que eu vi de fato não foi isso, vi o povo piscando as luzes dos apartamentos, nas sacadas, tremulando bandeiras, acenando e jogando papel picado.

Mesmo que hajam vândalos infiltrados, as manifestações não vão parar. Em um jogo de futebol tem vândalos, em um show sempre tem alguns. É com pesar que sabemos que eles existem e ficam esperando o anonimato para mostrar as garras. Mas a polícia atacou pessoas inocentes que estavam cuidando das ruas, isso é covarde, policial deveria proteger o inocente e não ser um capacho dos corruptos. Se o superior ordena que eles deem a bunda, eles obedecem esperando o ossinho depois, isso os torna fracos, sem nenhuma moral, isso envergonha a pátria e torna os seus escudos e símbolos um ícone de prostituição. Se há vândalos que ficam depois para quebrar as ruas, que os levem presos, como manda a lei, isso seria o correto.

Algumas pessoas que ficam em casa justificam sua inércia com discursos alienados. Dizem que a massa de manobra está sendo manipulada. Com certeza muita gente está querendo se apropriar do movimento, mas ninguém até agora fez cócegas. Dizer que as pessoas estão sendo manipuladas é um atestado de “fiquei no sofá”.

Dizer que as manifestações não tem foco é correto, mas de forma nenhuma isso é pejorativo. Os noticiários nem tem mais espaço para tantos motivos para o protesto. É o nazista do Marco Feliciano, são os marajás absolutos do Renan Calheiros e do dono das concessões das telecomunicações, sr. José Sarney. Privataria, mensalão, mensalinho, é tanta pauta junta que, sozinha, já valeria tudo que está sendo visto pelo Brasil todo. Escolher apenas um foco para o povo sair na rua seria ridículo e ainda bem que não é. Mas com certeza a corrupção está acima de todos os protestos, pois atinge a todas as áreas.

Acho que era isso, amigos. Bora mudar o Brasil.

 

 

Bônus: Como a polícia responde ao grito “Sem violência”

Tortura aos manifestantes

E o gás Lacrimogêneo vencido?

Esse tipo de gás torna-se perigoso após o vencimento e não deve ser utilizado. Em caso de uso, deve ser aberta uma sindicância para apurar os fatos. Em Porto Alegre foi usado esse gás vencido. Será que a polícia vai seguir suas normas de conduta?
proibido e perigoso

Resumo da ópera

As manifestações levam dezenas de milhares às ruas. Como em qualquer evento desse porte, há no meio pessoas de todas as índoles. E neste haviam vândalos: precisamente 50 vândalos contados dentre vinte mil manifestantes. A polícia, se quisesse mesmo fazer um evento democrático, deveria espalhar PMs simples pelas ruas para assegurar o direito democrático do povo de se manifestar, dando-lhes segurança e protegendo o patrimônio público. Ao invés disso, se esconderam e deixaram para o povo combater os vândalos. A única ação da polícia foi atirar bombas de gás  vencidas e perigosas à saúde em toda a população que estava lá, não apenas na linha de frente. Isso fez com que fossem atingidas crianças, idosos, cadeirantes e todos os que não estavam na linha de frente.

Para piorar, depois das 21h, horário de encerramento das manifestações, ficaram só os baderneiros. E pela primeira vez, a polícia ficou afastada, apenas observando a depredação, como mostra no vídeo. Na rádio Gaúcha, o chefe de polícia, em uma entrevista concedida às 14horas de segunda feira, afirmou que não combateu o crime por ordens do governador do estado Tarso Genro

tarso genro

Por que não combater o crime? Porque o Governo do Estado do Rio Grande do Sul precisa da opinião pública.  Ela deixou os baderneiros quebrando tudo para ganhar a confiança dos prejudicados. Isso aliado a uma imprensa reacionária pode ganhar contornos que levam a crer que a ideia da manifestação é nociva a sociedade.

A função da polícia não é fazer política e, se fosse, não deveria ser omissa aos vândalos, como ela fez, observando a 100 metros quieta o quebra quebra. Aos PMs e jornalistas das grandes corporações resta apenas a vergonha de serem prostitutas. Mas que me perdoem as prostitutas, elas são infinitamente mais éticas que vocês.

 

aplausos1