Tag: Ciência

O mito do esperma “machão”

 

“A ideia de que milhões de espermatozoides estão em uma corrida olímpica para alcançar o óvulo é mais uma fantasia masculina de reprodução humana”

A fertilização não é uma corrida entre espermatozoides onde ganha o mais rápido e forte. O óvulo não é uma célula passiva à espera do esperma. O espermatozoide sequer corre até o óvulo – ele é, na verdade, levado ao óvulo através dos movimentos uterinos, reservado e, se sobrevive a todos os obstáculos, o sistema reprodutor feminino “permite” que ele se aproxime do óvulo, e ainda tem de dar uma corridinha para se aproximar porque o óvulo não está lá parado, mas sim descendo para chegar ao útero. E o espermatozoide ainda tem que lutar contra as barreiras do próprio óvulo. Os cientistas estão majoritariamente sexistas

Saiba Mais

Solidão: Uma dor física

Solidão
Pesquisadores da Universidade da Califórnia pediram a voluntários que jogassem um jogo. Cada voluntários voluntários batia papo num chat com mais duas pessoas, mas na verdade o chat era apenas um programa de computador, que os rejeitavam na conversa e ficavam sem responder ao voluntário. Isso gerou uma alteração nos cérebro dos voluntários. Ao investigar ONDE a solidão acontece, descobriram um local chamado CÓRTEX CINGULADO ANTERIOR, que processa a dor física.

Conclui-se que o ser humano vive em grupo por motivos que não são apenas culturais, mas biológicos.

Quando estiver se sentindo deprimido, não mistifique sua tristeza: é dor mesmo.